ACTIVIDADE 2 - Directrizes de qualidade no desenvolvimento/avaliação de cursos online

 

1º )  Constituição de pequenos grupos (3/4 elementos) e selecção de um dos textos indicados em Recursos;

2º) Leitura e análise do texto escolhido, tendo em vista realizar uma síntese que foque os seus principais aspectos, caracterizando a proposta de modelo/avaliação da qualidade de cursos online;

 

Para a realização do estudo do artigo escolhido, o grupo utilizou a seguinte wiki, para realizar a sua tradução e posteriormente, a análise do seu conteúdo. 

 

http://caelalmadanegreiros.wikispaces.com/Trabalho+Final

 

 

3º ) Apresentação ao grupo turma do trabalho desenvolvido no forum Actividade 2;

 CAEL">RESUMO_CAEL                                                                                                                            

 

 Resumo do conteúdo do artigo anterior

 

CARACTERíSTICAS - Modelo de Sucesso do Elearning

 

Modelo que explicita o processo para medir e avaliar o sucesso do e-learning que compreende três estágios de desenvolvimento do sistema: concepção, disponibilização e resultados.

É uma adaptação do modelo de sucesso de e-learning de DeLone e McLean (2003).

 

- Concepção: qualidade do sistema, qualidade da informação e qualidade do serviço;

- Disponibilização: utilização e satisfação do utilizador;

- Resultados (incluindo aspectos positivos e negativos): benefícios líquidos. 

 

O sucesso de um curso online só é atingível pelo sucesso de cada uma das seis dimensões do modelo, que se encontram interligadas entre si. 

 
FUNDAMENTOS
 
Baseia-se em teorias de um paradigma de desenvolvimento de sistemas de informação centradas no utilizador.
 
Pretende constituir um modelo holístico e abrangente que permita avaliar e testar as iniciativas de Elearning,
reconhecendo que é importante analisar não só os resultados obtidos, mas sobretudo o processo.
 

 

4º) Discussão geral do grupo turma tendo em vista identificar pontos convergentes e divergentes apresentados no conjunto dos textos.

 

Imagem de Joaquim Pinto
Re: As diferentes perspectivas presentes nos vários artigos
por Joaquim Pinto - Segunda, 6 Dezembro 2010, 11:28
  Olá Paula e colegas. Concordo contigo, porque embora os artigos tenham como fundamento encontrar um padrão de qualidade para os cursos on-line, estes ainda divergem em algumas ideias. Assim, a tabela construída vai ajudar a fazer uma triagem a esta informação. Vou tentar ajudar hoje neste apuramento.

Até
 
 
 
 

 

 

Imagem de Joaquim Pinto
Re: As diferentes perspectivas presentes nos vários artigos
por Joaquim Pinto - Segunda, 6 Dezembro 2010, 18:45
  Depois de ler o resumo desse artigo, também concordo com a tua opinião. Por um lado, parece-me que é um modelo onde se tenta que a ligação professor-aluno e aluno-aluno esteja mais evidenciado, e não só a produção de conhecimento, por outro, dentro da minha experiência no ensino on-line ou seja, o nosso mestrado, vejo-me e revejo-me neste modelo. Com a evolução da tecnologia, juntava-lhe as comunicações e aprendizagens síncronas.

Até

 

 

 

 

Imagem de Joaquim Pinto
Forum Debate Actividade 2 -> DIRECTRIZES COMUNS E NÃO COMUNS DE QUALIDADE NO DESENVOLVIMENTO/AVALIAÇÃO DE CURSOS ON-LINE
por Joaquim Pinto - Segunda, 6 Dezembro 2010, 23:02
 

Numa tentativa de abordar todos os artigos e de modo a tentar tirar informação pertinente que nos permita averiguar as directrizes essenciais a ter em conta num curso on-line, decidi construir o seguinte mapa conceptual, onde construí um mapa para cada artigo e no centro coloquei as directrizes de qualidade que encontrei/defini ao ler os 5 artigos.

Para saber os pontos comuns a cada estudo dos artigos, atribuí cores a cada directriz, de modo a visualizar em cada estudo/artigo as directrizes comuns, de modo a analisar o que se tem tido em conta para organizar estudos e cursos on-line.

http://bubbl.us/view.php?sid=855604&pw=yaPfyQ5U9u3CENDRKRFoydlRlb2pYZw

 

 

 

 

 

 

 

De Mestrado

 

 
Imagem de Joaquim Pinto
Re: DIRECTRIZES COMUNS E NÃO COMUNS DE QUALIDADE NO DESENVOLVIMENTO/AVALIAÇÃO DE CURSOS ON-LINE
por Joaquim Pinto - Segunda, 6 Dezembro 2010, 23:46
 

ANÁLISE DO MAPA CONCEPTUAL

Segundo a análise que fiz aos artigos/estudos consegui, não fazendo um estudo muito exaustivo retirar e delinear um conjunto de directrizes a ter em conta numa criação de um curso on-line.

Embora com diferente terminologia em cada artigo, defini as seguintes directrizes generalistas, definindo-as como as principais:

- PROFESSORES COM FORMAÇÃO ADEQUADA

- PLANIFICAÇÃO/ PEDAGOGIAS/ METODOLOGIAS/TEORIAS

-  SISTEMA INFORMÁTICO/ TECNOLOGIA UTILIZADA/ RECURSOS

- APRENDIZAGEM CENTRADA NO ALUNO

- AVALIAÇÃO

Após colorir todos termos do mapa, fiquei com a percepção das directrizes abordadas em cada artigo/estudo. 

Desta atribuição de cores, podemos tirar uma ilação, isto se a distribuição feita por mim estiver correcta, o artigo/estudo que apresentar a paleta completa de cores das directrizes, concerteza será aquele que apresenta um bom nível de qualidade.

Assim, verifica-se que o  estudo:

Defining, Assessing, and Promoting E-learning Success:An Information Systems PerspectiveClyde W. Holsapple and Anita Lee-Post  

apresenta a diversidade de cores total. Ou seja, este será provavelmente o melhor modelo a utilizar num curso on-line.

Os outros, pela observação de cores ênfase a certas directrizes em detrimento de outras. Por exemplo:

“QUALITY GUIDELINES FOR ONLINE COURSES: THE DEVELOPMENT OF AN INSTRUMENT TO AUDIT ONLINE UNITS”De Herrington, A., Herrington, J., Oliver, R., Stoney, S. & Willis, J.In (G. Kennedy, M. Keppell, C. McNaught & T. Petrovic 

aborda, segundo a minha perspectiva, apenas directrizes relacionadas com SISTEMA INFORMÁTICO/ TECNOLOGIA UTILIZADA/ RECURSOS e LANIFICAÇÃO/ PEDAGOGIAS     METODOLOGIAS/TEORIAS.

O estudo CONSIDERATIONS FOR DEVELOPING EVALUATIONS OF ONLINE COURSES Achtemeier, S., Morris, L. & Finnegan, C. (2003) Considerations for Developing Evaluations 0f Online Courses, JALN, Vol 7, I. , dá ênfase à directriz relacionada com aluno, e com a avaliação, sendo este artigo que dá mais valor a estas duas directrizes.

O estudo CONSIDERATIONS FOR DEVELOPING EVALUATIONS OF ONLINE COURSES Achtemeier, S., Morris, L. & Finnegan, C. (2003)

e o

E-Learning de Qualidade: O Modelo de Concord para a Aprendizagem a DistânciaRobert Tinker (Modelo Concord), dão ênfase a quase todas as directrizes esquecendo-se da avaliação.

Resumindo, penso que com esta estratégia conseguir extrair trigo do joio, de modo, a perceber realmente o que importa quando se tenta implementar um curso on-line.